quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Feliz Natal

Hoje, véspera de natal, não me parece um dia especial. Não fosse 4a feira e eu estar por casa a esta hora e nem dava conta que era natal. Hoje devia estar contigo a tratar dos doces natalícios. A preparar as rabanadas, a aletria e o leite creme. Devia estar a preparar-me para ir buscar o pão de ló e bolo rei que não tens tempo nem paciência para fazer. Devia estar a barafustar contigo porque estás nervosa com as 1001 tarefas que tens para fazer até ao jantar. Devia estar a preparar a mesa e loiça. Devia estar ansiosa que abrisses o teu presente por nunca saber se vais gostar ou não. Mas estou só em casa, à espera que o tempo passe, que este dia passe, porque apesar de todos os dias serem difíceis, estas datas são ainda mais difíceis. É uma alegria ter a família reunida, mas o teu lugar está sempre vazio. Faltas lá tu e isso dói! Onde quer que estejas, que tenhas um natal mágico mãe!
E a vocês, meus queridos e pacientes seguidores, que continuam a passar aqui mesmo só havendo coisas tristes para ler, só vos posso desejar um feliz natal e que 2015 vos traga a força e determinação para realizarem os vossos maiores sonhos.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Sabes que estás a ficar velha quando...

...o comprimento das saias que tens no armário é visivelmente maior do que o comprimento das tuas saias mais antigas.

sábado, 13 de dezembro de 2014

Compras, compras e mais compras!

Isto de andar a fazer compras de natal é uma canseira! Embora o meu espírito natalício não esteja ao rubro, as outras pessoas não têm culpa (especialmente as crianças da família), por isso, lá levantei eu o rabo do sofá e fui comprar os últimos presentes da lista. Já ando nisto há uns dois fins de semana. É pensar no que oferecer, é tentar perceber o que a criançada já tem ou quer ter,  é andar a entrar e sair de lojas...Estou cansada! E vocês, já fizeram as vossas compras?

domingo, 7 de dezembro de 2014

Um ano depois

Há um ano era sábado. Estava um dia de sol, mas frio, tal como hoje. Tinha passado a noite sem dormir e a chorar, por isso, as olheiras e os olhos inchados eram bem notórios. Não consigo descrever como me sentia. Acho que era um misto de tristeza com um "estou a sonhar, isto não está a acontecer". 
Desde esse dia (ou desde a noite anterior) o meu coração foi arrancado, quebrado e nunca mais voltou ao lugar. Tenho mil perguntas na cabeça e nenhuma resposta. Tenho amigos fantásticos que me apoiam, distraem e alegram, mas quando estou sozinha choro. Choro porque dói demais. 
Dizem que com o tempo as coisas passam, mas não me parece que neste caso aconteça. Como é que a dor de "perder" uma mãe pode atenuar? Todos os dias espero novidades, mas elas não chegam. E a dor, em vez de diminuir, aumenta. Dizem-me para acreditar num final para este tormento e eu digo que sim, que acredito. Mas no fundo acho que só o digo para descansar os outros. No fundo, acho que vou morrer, daqui a muitos muitos anos, sem saber o que se passou na realidade. E isso é algo que me transtorna, me mata por dentro.
Pior do que alguém morrer, é alguém desaparecer sem deixar rasto. Não tenho dúvidas!

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Olá Dezembro!

Olá gente! Finalmente passei por aqui para vos desejar um ótimo mês de Dezembro. Eu cá ando na minha vida: trabalho, casa e algum lazer. Vou tentar passar cá mais regularmente, mas não prometo. É um mês particularmente difícil e o espírito natalício ainda não bateu à porta (e acho que nem vai bater). Que este mês vos traga tudo aquilo que desejam e espalhem a magia do natal durante todo o mês.


sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Novembro já estás cá?

Ainda cá não tinha passado este mês porque, sinceramente, não tenho tido grande vontade. Não tenho muito para vos contar e a minha vida tem-se resumido a trabalho, casa, casa, trabalho. Espero que a vossa vida ande mais animada!
Ontem fez 11 meses que a minha mãe desapareceu. Foi um dia particularmente difícil porque saiu uma notícia no JN acerca de um corpo (ou melhor, um esqueleto) encontrado na Maia. O meu pai tentou saber junto do instituto de medicina legal se estaria relacionado com o nosso caso, mas como a ossada ainda não foi devidamente analisada, as respostas foram poucas. Mas fica sempre o sentimento de incerteza a moer cá dentro. E só para a semana conseguiremos uma resposta mais concreta.
Passei só mesmo para dizer que ainda cá ando. Passo nos vossos blogues, embora nem sempre comente. Quando tiver mais vontade e estiver mais animada, prometo que volto. Até lá, tenham um óptimo mês!

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Boa semana!

Mais um fim de semana que passou a voar, pelo menos para mim. Um jantar entre amigos, tratar da casa, compras, presentes para bebés, séries e uma caminhada de 5kms preencheram os meus dois dias e hoje já é novamente dia de trabalho. Tenham uma boa semana!!

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Raio dos médicos!

Que me desculpe algum médico (ou aspirante a) que por aqui passe, mas estou furiosa com o meu oftalmologista! 
Acho que ainda não tinha aqui dito que não fiquei bem depois de ser operada ao olho direito. O esquerdo ficou muito bem, mas no direito ainda sinto uma pressão e vejo desfocado (embora melhor do que antes da cirurgia). Como o médico só me marcou consulta para janeiro, a semana passada fui ao hospital tentar falar com ele para tentar antecipar a consulta. Claro que me disse que estava com a agenda super cheia e que o melhor era ir à urgência na 4a feira (aka hoje), que estava de serviço e me analisava o olho com pormenor para saber como estava. Resultado? Hoje fui à urgência e ele não estava lá!!!!! Fui vista pela médica que estava de serviço que me disse que não podia ver grande coisa ali. Disse que tinha o olho seco, deu-me umas gotas e mandou-me esperar pela consulta em janeiro. Mas isto não é gozar com uma pessoa? Falto uma manhã ao trabalho para tratar da minha saúde e venho quase na mesma, a ter de esperar pelo raio da consulta!!
Haja paciência para aturar esta classe. Exigir coisas quando são atendidos sabem eles exigir. Mas cumprir com os próprios compromissos, está quieto!

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

5 things I like

Gosto de batatas fritas
Gosto de futebol (só ver, jogar não que não tenho jeito nenhum)
Gosto de chocolate quente
Gosto de usar vestidos
Gosto de gomas

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Olá Outubro!

Minha nossa, como o tempo passa a correr! Ainda ontem estava a começar o ano e já vamos em Outubro. Farto-me de pedir todos os meses por novidades e elas sem aparecerem, por isso, este mês só peço tranquilidade e paz de espírito para aguentar a passagem dos dias. Tenham um mês fantástico!

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

A minha primeira compota

Nunca tinha feito uma compota na vida até ontem à tarde. Uma vizinha trouxe-me umas maçãs da quinta dela, no sábado, e com tanta maçã resolvi fazer uma compota, senão era só fruta a apodrecer cá em casa. Pesquisei na net, encontrei uma receita muito simples e decidi pô-la em prática.

Ingredientes:
1,5 kg de maçãs
meio copo de água
sumo de 2 limões
3 paus de canela
500g de açúcar

Como fazer:
Colocar o sumo de limão e a água numa panela, juntar a maçã descascada e cortada em cubos pequenos e mexer. Adicionar o açúcar e os paus de canela e deixar cozinhar em lume brando durante 1h30min, mexendo pontualmente para não colar ao fundo da panela. Ao fim deste tempo, retirar a canela e passar com a varinha mágica, de forma grosseira, de modo a ficarem alguns pedaços de maçã inteiros. Aumentar o lume e deixar cozinhar durante mais 20 minutos. Retirar do lume e deixar arrefecer durante 10 minutos antes de colocar no frasco.


Como não tinha nenhum frasco, decidi colocar a compota nestas taças (a receita deu 3 taças deste tamanho). O único problema é que não fica bem vedado e é possível que dure menos tempo do que o normal. Quanto ao sabor, sabe bastante a canela, por isso, quem não gostar desta especiaria, mais vale diminuir à quantidade. E também é bastante doce pelo que aconselho a colocarem menos açúcar.  E ao que parece, vai haver compota cá em casa para algum tempo (ou será mais marmelada devido à consistência com que ficou)!!

sábado, 27 de setembro de 2014

Não fui eu que disse, mas podia ter sido

"A vida é feita de surpresas. Algumas vividas com tristeza. Outras com alegria. Outras que nos são indiferentes. No entanto a vida por si só, já é e sempre será, uma surpresa. Surpresas inesperadas, inacreditáveis, impensáveis, indesejáveis, imprevisíveis e contraditórias também. E nestas surpresas ficamos muitas vezes reféns. Lidamos muito mal com todo esse aparato inesperado de sentir a vida programada, a fugir por entre os dedos. E muitas vezes suspensos ficamos, presos nos vários porquês. Porquê a mim? Porquê agora? Porque me tinha de acontecer? E seguem-se porquês atrás de porquês, sem encontrarmos as respectivas respostas. Entre as perguntas feitas e as respostas que tardam, surge a tristeza, a angústia, a depressão, a ansiedade, a doença e o sofrimento por não saber lidar com estas surpresas da vida. Ficamos na resposta que não veio e a vida avança com mais porquês sem resposta, e vidas suspensas em fórmulas que não chegam. Tudo acontece como tem de acontecer e talvez essa seja a maior resposta. Quanto mais tentamos controlar a vida, mais ela nos controla a nós. Parte do que vivemos é construído por nós. Pelo que queremos. Pelo que alimentamos. Pelas escolhas que vamos fazendo. Por aquilo que vamos aprendendo. Se aconteceu na nossa vida, tem ou terá um significado que nos permitirá crescer nela. Dias de lágrimas, de medo, de angústia, de tristeza e de conflito todos tivemos e vamos ter. A diferença estará na quantidade de dias em que nos permitimos estar mal, suspensos e adormecidos à espera das respostas. Talvez venham. Talvez não. Mas se a vida nos fez surpresas, é só para nos encontrarmos nela. Não vale a pena negar, apenas aceitar e transformar."

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

I'm back!

Txiiii que só agora percebi que cá não passo há IMENSO tempo! A verdade é que os meus dias foram ocupados com trabalho e entretanto estive uma semana de férias, em Benidorm e praticamente sem acesso à net. Agora estou de volta e espero cá passar mais vezes (embora não tenha muitas novidades para contar). Boa semana para todos!

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Desejo da semana


Era tão bom poder fazer as malas, chegar ao aeroporto, escolher um destino e ir. Sozinha ou acompanhada, mas ir. Já tive pelo menos dois convites esta semana para viajar, mas a vida nem sempre permite fugir assim. Ohhhh I wish I could fly away....

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Hoje é dia de... #30

...ida do cinema. Tenho convites para a ante-estreia do novo filme do Woody Allen, "Magia ao luar", por isso, lá vou eu e o pai ao cinema que é coisa que já não fazemos há imenso tempo. Daquilo que li da sinopse, vem aí mais uma história de amor que começa quando um falso mágico (que gosta de desmascarar charlatões) é contratado para desmascarar uma jovem que diz ser médium, mas ele próprio começa a duvidar daquilo que tinha como certo e fica encantado com a rapariga.
Romântica como sou, já sei que é o tipo de filme que me conquista. Vamos lá ver se não desilude.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Olá Setembro!

Depois de um mês atípico, de cirurgias e férias forçadas, de mau tempo e apenas alguns dias de sol, hoje é dia de voltar ao trabalho. E é dia de começar um novo mês. Que seja um mês fantástico! Eu tenho cá para mim que o verão vai começar agora. Bom regresso ao trabalho ou boas férias para quem as inicie agora!

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

5 things I like

Gosto de ouvir música e cantar enquanto conduzo
Gosto de nozes
Gosto de dormir
Gosto de pêssegos
Gosto de andar com as unhas dos pés pintadas

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Férias forçadas

Ainda há pouco voltei ao trabalho depois de duas semanas de férias e já estou em casa de novo. Desta vez, de forma forçada. Já estava à espera para ser operada há alguns anos e finalmente o dia chegou. Ontem fiz a tão esperada cirurgia oftalmológica a laser. A cirurgia foi super simples, durou uns 10 minutos e não senti nada. Basicamente foi ficar a olhar para uma luzinha vermelha que tanto estava estática como piscava e pronto. Depois enfiaram-me numa sala escura durante uns minutos. O médico veio, viu se estava tudo bem, receitou umas gotas, entregou-me um papel com algumas recomendações e marcou consulta de revisão daqui a três dias. O pior foi depois de começar a passar a anestesia. Começaram as picadelas, o nevoeiro intensificou e fiquei com uma estranha sensação no olho. Enfiei-me na cama e dormi. Hoje já acordei sem picadelas. Ainda vejo um pouco nublado, mas tapando o outro olho, já consigo ler as letras do rodapé das notícias, coisa que já não acontecia há 15 anos!!! A sensação estranha continua no olho, mas acho que é natural. Quinta-feira tenho a consulta de revisão e daqui a duas semanas sou operada ao outro olho. Finalmente vou deixar de ser vesga!

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Rótulo de coitadinha

Há 8 meses que a minha vida mudou de forma radical. Mudou não só a nível de rotinas, mas também a nível emocional. Tive de me tornar (ainda) mais responsável, fazer tarefas que até aí não fazia e reorganizar-me mentalmente para aguentar o dia a dia.
Não foi uma mudança fácil e ainda tenho de me adaptar a muita coisa todos os dias, mas o que mais me custa é ter um rótulo. Desde aquele dia que sou "a coitadinha cuja mãe desapareceu". Eu sei que muitas vezes as pessoas não fazem por mal, mas custa sentir os olhares e comentários entre dentes. Em Setembro do ano passado tinha começado a trabalhar de forma regular no local de trabalho onde me encontro agora e ainda passava um pouco despercebida no meio de tanta gente. Desde o dia em que a minha mãe desapareceu (coincidentemente era o dia do jantar de natal da empresa) que fiquei conhecida. Toda a gente sabe o meu nome, sabe aquele momento da minha história. Mas não conhecem a minha verdadeira história. Não conhecem o verdadeiro "eu" e limitam-se a conhecer-me por aquilo que ouviram dizer. 
Aqueles que me conhecem de novo e não sabem deste pormenor da minha vida, tratam-me de igual para igual. E gosto dessa sensação. Mas se surge o assunto, por vezes mudam a atitude. Acho que as pessoas têm medo de se aproximar de uma (suposta) troubled girl. E aquela boa sensação muda. Passo a sentir novamente os olhares de pena. 
Estou cansada de me sentir assim. Eu não sou apenas um momento da minha vida. São 29 anos e alguns meses de história. Este é só um momento menos bom, que me fez moldar a minha maneira de ser, mas que não me tirou a essência.

domingo, 3 de agosto de 2014

De volta!

Pois é, duas semanas passaram a voar! As férias chegam hoje ao fim, com muita pena minha. Mas posso, com toda a certeza dizer que tive umas semanas fantásticas, cheias de amor, boa comida, sol, praias maravilhosas, passeios e até um casamento pelo meio. Deixo-vos apenas algumas fotos do que foram estas férias (já com a vontade de voltar ao algarve e ficar lá até ao final do verão)...

sábado, 19 de julho de 2014

Férias!!!!

Já está tudo preparado para ir de férias, finalmente! Vou estar ausente porque não vou ter internet. Levo uma pen da vodafone, mas o tráfego é pouquinho para andar sempre na net. E férias são férias! Até daqui a uns dias minha gente!

segunda-feira, 14 de julho de 2014

2a com sabor especial

Nada como começar a semana a saber que será a última semana de trabalho antes de 15 dias de férias. Já estou em contagem decrescente para uns dias de descanso no algarve...

terça-feira, 8 de julho de 2014

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Aventuras na cozinha

Nada melhor do que começar a semana blogosférica com um pitéu para vos abrir o apetite!
A semana passada, aventurei-me a fazer uma receita que nunca tinha feito: cannellonis de frango e espinafres. Para primeira vez, correu tudo muito bem. 
Utilizei massa de cannellonis da milaneza porque não tinha tempo (nem paciência) para estar a fazer massa fresca. Cozi dois peitos de frango e desfiei-os. Cozi um molho de espinafres e cortei-o em pedacinhos bem pequeninos. Depois fiz um refogado com cebola, alho e azeite. Juntei o frango e os espinafres, um pouquinho de leite para ficar mais cremoso e temperei a gosto. Depois foi só colocar este preparado dentro dos "tubinhos" de massa, colocá-los num tabuleiro, cobrir com molho bechamel e queijo ralado e levar ao forno até a massa estar cozinhada.



Não é uma receita muito rápida, uma vez que desfiar frango demora algum tempo, mas valeu bem a pena o trabalho. Ficaram deliciosos!

domingo, 6 de julho de 2014

7 meses!

Já lá vão 7 meses desde o desaparecimento da minha mãe. É óbvio que não me lembro dela apenas nestes dias, nem nos dias festivos. Todos os dias são difíceis (uns melhores, outros piores). Quase todos os dias choro por não a ter comigo e especialmente por não saber o que aconteceu ou o porquê de isto ter acontecido. Mas hoje, deixo por aqui, mais uma vez, a fotografia dela para que não se esqueçam da cara dela. Porque por algum milagre, ela pode cruzar-se com vocês na rua e vocês a reconheçam. Hoje relembro a cara dela, para que ela não caia em esquecimento!

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Olá Julho! (atrasado eu sei)

Eu sei que já venho atrasada para dar as boas vindas ao mês de Julho, mas tenho tido uns dias muito ocupados e tem sido mesmo impossível vir ao blogue. Por isso, ao 4º dia do mês, dou as boas vindas a este mês de verão (que de verão tem tido pouco). É este mês que vou de férias, por isso, Julho não me desiludas! Dá-me sol e algum calor para aproveitar os dias de descanso.


Um bom mês para todos!!

domingo, 29 de junho de 2014

SOS gaivota

Ontem de manhã ocorreu aqui no prédio uma missão de salvamento de uma gaivota bebé. O meu pai começou a ouvir um "piu" vindo do sótão comum ao prédio e achou estranho. Abrimos o sótão e lá estava ela: uma gaivota bebé, que mais parecia um pintaínho, a olhar para nós com um ar assustado. Mobilizamos alguns vizinhos, arranjamos uma escada mais alta, uma rede e lá a apanhamos. 


A questão seguinte era: onde deixar a pequenina? Aqui na rua há muitos gatos e achamos que iam acabar por atacá-la. Demos-lhe um bocadinho de pão e fomos pô-la no jardim em frente ao prédio, a ver se a gaivota mãe se apercebia que ela lá estava e a ía buscar. Ficamos de vigia, mas nada aconteceu. A pequena andava de um lado para o outro no jardim, mas ninguém a vinha buscar.


Decidimos então ir colocá-la num páteo do prédio em frente, para ser um local de mais fácil acesso à gaivota mãe. Em 2 minutos, vieram logo cheirar a cria. No entanto, em vez de pegar nela e a levar de volta ao ninho, decidiram atacar a pobrezinha com bicadas e a bichinha acabou por morrer. Fiquei mesmo triste e revoltada! Se eu já não gostava de gaivotas, agora ainda menos! Estúpidas que atacam a própria espécie de forma tão brutal!

quarta-feira, 25 de junho de 2014

5 things I like

Gosto de viajar
Gosto de coelhos (não de os comer)
Gosto de morangos
Gosto de cozinhar
Gosto de sardinhas assadas

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Bom S.João

Hoje é a noite mais longa do ano para a malta do Porto. Se, para mim, o S.João já não tem o mesmo encanto desde há uns anos para cá (essencialmente porque estive três anos sem o festejar por estar fora), este ano será particularmente difícil. A minha mãe sempre gostou muito de festas populares e do S.João em particular. Sempre houve manjerico cá em casa, sempre saímos para comer sardinhas e ver o fogo de artifício. A minha mãe animava-se em pegar no martelo e ir para o meio da confusão martelar no pessoal. Este ano ela não está comigo e, por isso, vai ser uma noite mais triste. Vou sair para comer sardinhas e ver o fogo de artifício, mas nunca será igual. Mas espero que vocês, bloggers do norte, festejem o S. João como deve ser. Apesar da chuva nos estar a fazer uma visita, saiam, comam sardinhas, lancem balões, vejam o fogo e martelem muito. Um feliz S.João!

domingo, 22 de junho de 2014

Vamos lá malta!

Garra, entrega e determinação é tudo o que vos peço esta noite. Não podemos perder. Eu acredito!